Retrospectiva 2012. (Part I)

Este catálogo é resultado de uma oficina ministrada pelo Câmera Aberta na Escola Municipal Maria Estilina Valmon, localizada no bairro da Terra Firme, na qual algumas técnicas fotográficas foram abordadas na tentativa de incitar um olhar consciente, ou mesmo um

Retrospectiva 2012. (Part I)

Este catálogo é resultado de uma oficina ministrada pelo Câmera Aberta na Escola Municipal Maria Estilina Valmon, localizada no bairro da Terra Firme, na qual algumas técnicas fotográficas foram abordadas na tentativa de incitar um olhar consciente, ou mesmo um

OK, Me Rendo

light paints – 10.04.2012 – hug nasc Como alforriar o homem da máquina? Como modelar o aparelho ao uso humano e não o contrário? Ir para além da programação. + para ler trab antigo pra oxigenar os vivos

OK, Me Rendo

light paints – 10.04.2012 – hug nasc Como alforriar o homem da máquina? Como modelar o aparelho ao uso humano e não o contrário? Ir para além da programação. + para ler trab antigo pra oxigenar os vivos

Processo cruzado x-pro

Receita: Como fazer maçã do amor em cores vibrantes Compre um filme slide qualquer de 36 poses. Coloque na sua querida câmera e saia à procura de maçãs do amor. (Dica: o círio é uma época boa) Fotografe-as e mande

Processo cruzado x-pro

Receita: Como fazer maçã do amor em cores vibrantes Compre um filme slide qualquer de 36 poses. Coloque na sua querida câmera e saia à procura de maçãs do amor. (Dica: o círio é uma época boa) Fotografe-as e mande

Processo ou procissão

sem título Camila aranha Múltipla exposição em cor, 35mm Círio, 2011 Processo ou Procissão é uma proposição, se lança sobre a ideia de construção de uma materialidade que surja do esforço coletivo, por entender o círio como corpo constituído pela

Processo ou procissão

sem título Camila aranha Múltipla exposição em cor, 35mm Círio, 2011 Processo ou Procissão é uma proposição, se lança sobre a ideia de construção de uma materialidade que surja do esforço coletivo, por entender o círio como corpo constituído pela

Oficina câmera escura- Ilha do cumbu 01/07

  Do que eu aprendi 01 Aprendi que não importa o quanto tu sabes sobre uma coisa. sempre tem um monte de coisa que não tu não sabes, e que outros sabem, as vezes sem saber, ou perceber que sabem.

Oficina câmera escura- Ilha do cumbu 01/07

  Do que eu aprendi 01 Aprendi que não importa o quanto tu sabes sobre uma coisa. sempre tem um monte de coisa que não tu não sabes, e que outros sabem, as vezes sem saber, ou perceber que sabem.

cartaaz

FotoEscambo em agosto!

No dia 18 de Julho, deste ano, saímos pela primeira vez às ruas de Belém com a intervenção-ação-performance FotoEscambo. A ideia inicial era personalizar um carrinho de supermercado, colocar neste espaço todos os nossos trabalhos com fotografia analógica (produzir câmeras escuras,

cartaaz

FotoEscambo em agosto!

No dia 18 de Julho, deste ano, saímos pela primeira vez às ruas de Belém com a intervenção-ação-performance FotoEscambo. A ideia inicial era personalizar um carrinho de supermercado, colocar neste espaço todos os nossos trabalhos com fotografia analógica (produzir câmeras escuras,

Resíduos II

    Resíduo é um traço que permanece, cortando a duração, do passado, reaparecendo no presente. esses tratam das primeiras materializações originarias do laboratório em construção no MIS. depois de muito organizar, limpar, pensar e errar, eis os primeiros resíduos

Resíduos II

    Resíduo é um traço que permanece, cortando a duração, do passado, reaparecendo no presente. esses tratam das primeiras materializações originarias do laboratório em construção no MIS. depois de muito organizar, limpar, pensar e errar, eis os primeiros resíduos